• ForMóbile is part of the Informa Markets Division of Informa PLC

    This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

Gestão

Principais cuidados para ter com fitas de borda

As fitas de borda de boa qualidade demandam os mesmos cuidados que os painéis revestidos. Isso porque elas são impressas com tintas e revestidas com vernizes de acabamento resistentes aos raios UV do sol. Elas também apresentam excelente resistência mecânica e contra a umidade – ou seja, as fitas de borda atuais e de boa qualidade não requerem nenhum cuidado especial, além daqueles normalmente dispensados aos móveis de modo geral.

Dicas para um melhor resultado na colagem 

Para se fazer a colagem da forma correta é preciso empregar alguns cuidados, conforme explica Lara. “Primeiramente, verifique a temperatura ambiente e regule a temperatura da máquina de acordo com as instruções do fabricante”, comenta.

Além disso, é preciso também:

  • Climatizar a placa ou fita antes da aplicação.
  • Ajustar a pressão dos rolos.
  • Ajustar o raspador que deve estar a 90 graus em relação à chapa.
  • Certificar-se de que o corte das chapas foi realizado de maneira precisa.
  • Verificar periodicamente a manutenção das máquinas utilizadas.
  • Manter os equipamentos e as máquinas limpos, evitando a possibilidade de riscos à placa e à fita.
  • Certificar-se de que o painel e a fita estejam perfeitamente limpos, antes de iniciar a aplicação.
  • Guardar a fita de borda com a embalagem fechada, em local seco e fresco, evitando a umidade.
  • Para a limpeza final, utilizar água e sabão neutro, evitando o uso de solventes. Lembrando de que a maioria dos produtos de limpeza doméstica podem ser utilizados sem causar danos à fita de borda

Aplicação manual x aplicação automática

Na aplicação manual, é necessário ter o cuidado para que a cola seja colocada de modo uniforme, aguardando o tempo indicado pelo fabricante para fixar a fita na placa. Também é preciso que se utilize uma ferramenta para esfregar sobre a fita para garantir a sua aderência e, depois de concluído, retirar as rebarbas da fita nas laterais. Fases como lixar para melhorar o acabamento final, deixando a linha de junção lisa e a limpeza com pano úmido ou materiais de limpeza convencionais fazem parte do processo.

Por sua vez, o automático, para que tenha eficácia, é preciso seguir um ritual bastante importante que começa com o aquecimento da cola na temperatura correta.

“A fita deve ter 4 milímetros a mais de espessura do que painel, para melhor acabamento. Para um acabamento satisfatório, a regulagem do equipamento baseia-se na espessura do painel e em evitar que ocorra excesso de cola, falta de cola, desalinhamento, sobreposição de fita e corte do revestimento do painel”, comenta o gerente comercial da Proadec Brasil, Alvino Lara.

Passada essa fase, é preciso cortar os topos e fazer a fresagem, mediante o desbaste pesado, retirando o excesso de fita e cola, uniformizando com o painel e a fresagem com raio, que nada mais é do que a retirada do excesso do material evidenciando o formato do ângulo desejado.

Nesse processo, usa-se muito o refilador, que tem a função de retirar o excesso de cola que por ventura fique na peça, melhorando o acabamento e aumentando a vida útil do polidor. E, por fim, o polimento, feito com o polidor e retirando os resquícios de adesivos e pequenas rebarbas, lustrando o conjunto da fita para proporcionar um acabamento fino.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *