ForMóbile faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Como estruturar um e-commerce para revendas?

como montar um e-commerce para revendas de móveis
Sua loja já tem uma versão virtual? Um e-commerce para revendas é extremamente relevante para os resultados dos negócios. Saiba como estruturá-lo.

Por que um e-commerce para revendas é um canal crucial para manter e melhorar suas vendas? Basta analisar alguns números. O segmento de comércio eletrônico está crescendo rapidamente no mundo todo e, conforme previsões, deve atingir 4,48 trilhões de dólares em 2021.

Ainda em 2020, a estimativa da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) é de que essa modalidade cresça 18% em relação a 2019. No entanto, em razão da pandemia pelo novo coronavírus, é possível que esse acréscimo seja mais elevado, já que as vendas via comércio eletrônico têm registrado incrementos nesse período, conforme dados da Ebit|Nielsen.

No entanto, para ter sucesso com um e-commerce para vendas, é importante que a loja virtual esteja bem estruturada. 

"A estrutura do site (ou arquitetura do site) é essencialmente como você organiza a navegação pelo canal. A melhor estrutura para um e-commerce de sucesso inclui elementos como uma barra de navegação limpa (ou fácil de seguir), links internos para facilitar a navegação e uma opção de pesquisa por produtos com bons filtros", resume Rodrigo Oliveira, consultor em marketing e negócios digitais.

Por sua vez, Thiago Sarraf, especialista da Dr. e-commerce, lembra de que "a estruturação de um e-commerce parece simples, porém é mais do que abrir um site na internet. É um negócio, um empreendimento, que necessita de investimento tanto de dinheiro quanto de tempo".

Dicas para estruturar um e-commerce para revendas

"Uma estrutura ideal de e-commerce deve ser projetada para as necessidades tanto dos clientes em potencial quanto dos mecanismos de busca, para que o canal seja encontrável e bem ranqueado em sites como o Google", recomenda Oliveira.

A verdade é que a estrutura de um e-commerce para revendas é crítica para ajudar e influenciar o comportamento de compra dos seus visitantes. Um site bem estruturado permite que os mecanismos de pesquisa o rastreiem com mais eficiência e compreendam seu conteúdo mais detalhadamente, consequentemente, classificando o e-commerce para revendas com a maior precisão possível.

A seguir, veja algumas dicas desenvolver um e-commerce para revendas:

1. Tenha conhecimento sobre o seu mercado no ambiente digital

"É preciso, primeiro de tudo, estudar sobre o mercado no qual você irá entrar. Mesmo possuindo loja física, o comportamento do seu consumidor na internet pode ser totalmente diferente, bem como os produtos a serem comercializados", sugere Sarraf.

Assim, é importante verificar a atuação de sua concorrência no segmento de e-commerce, buscar pesquisas sobre como seu público utiliza esses canais, entre outras coisas. A partir disso, você conseguirá estruturar um e-commerce para revendas muito mais assertivo e evitar erros que possam afetar o início de suas operações no ambiente digital.

"Para quem segue esse planejamento, a chance de sucesso é potencializada. Uma casa que começa arrumada, fica sempre arrumada. É muito mais fácil começar com tudo organizado e bem estruturado do que ter que ir arrumando aos poucos depois", indica o especialista da Dr. e-commerce.

2. Desenvolva uma navegação clara para sua loja virtual

Para ajudar seus clientes a encontrarem as informações com mais facilidade, você precisa de uma navegação clara.

"A capacidade dos clientes de encontrar o que estão procurando depende muito do que você mostra a eles em sua página inicial", lembra Rodrigo Oliveira.

Desse modo, a recomendação é que a estrutura do e-commerce para revendas seja clara, enxuta e atrativa já em sua página inicial. Assim, deixe para expor detalhes dos produtos, especificações e descrições mais completas nas páginas internas de cada item. 

3. Tenha um design atrativo e que forneça uma boa experiência 

O design criterioso da experiência do usuário também é essencial para proporcionar aos clientes uma experiência satisfatória e sem atritos com o e-commerce para revendas. Ele não apenas ajuda a converter cliques em transações, como, também, a manter seu cliente fidelizado por meio de uma boa experiência de compra.

Para isso, é importante:

  • Seguir a identidade da marca: utilize as cores que refletem a marca de sua revenda e defina o estilo para deixar claro que tipo de produtos são vendidos. Garanta que a experiência da marca seja consistente em todos os canais, seja online, na loja ou em um dispositivo móvel. Isso ajudará a construir um forte relacionamento marca-cliente.
  • Adotar hierarquia visual: o conteúdo mais importante deve ser exibido mais acima, sem demandar a rolagem de página. 

4. Desenvolva um e-commerce seguro

É fundamental que seus clientes em potencial sintam que podem confiar em sua loja virtual. Cada vez mais, pessoas físicas e jurídicas estão preocupadas com a privacidade e se o site protegerá seus dados, fornecendo uma transação segura. Se o e-commerce não parecer confiável, eles simplesmente escolherão fazer negócios em outro canal.

"Os certificados SSL (secure sockets layer) autenticam a identidade de um site e criptografam as informações que precisam permanecer seguras. É um sinal essencial que indica que o checkout é seguro. Portanto, garanta aos compradores que seus dados estão protegidos implementando SSL e exibindo o certificado SSL em seu e-commerce", recomenda Oliveira.

5. Tenha um bom mecanismo interno de pesquisa de produtos

Simplificando, se os compradores não conseguem encontrar o produto, não podem comprá-lo. Então, crie uma função de pesquisa que os ajude a encontrar facilmente o que estão procurando em seu e-commerce.

Para facilitar esse ponto da experiência do cliente, você pode, por exemplo, tornar a pesquisa onipresente no canal, inserindo a caixa de pesquisa de modo bem visível em todas as páginas da loja virtual. Além disso, é importante que sejam adotados filtros variados para facilitar a busca por produtos, incluindo categorias e atributos dos itens, sua funcionalidade, cor, o que é lançamento, etc.

6. Tenha atenção à forma de cadastrar a denominação de seus produtos

Lembre-se de ter em mente a experiência do usuário ao organizar os produtos na loja virtual. Certifique-se de usar os termos e nomes dos produtos que seus clientes provavelmente usariam para encontrá-los.

Para isso, você pode levantar esses dados junto à sua equipe de vendas. Ainda, fazer uma pesquisa de palavras-chave sobre como os usuários fazem pesquisa sobre seu tipo de produto na internet também pode fornecer bons insights. Ferramentas, como SEMrush ou o Planejador de Palavras-Chave do Google AdWords, são recursos úteis para isso.

7. Utilize fotos variadas e de qualidade ao estruturar o e-commerce para revendas

Para sua loja virtual ter uma boa performance, é importante criar uma experiência que seja o mais semelhante possível àquela da compra pessoal, incluindo imagens, descrições detalhadas e outras informações úteis e relacionadas com o produto. É por isso que é essencial fornecer imagens do produto que exibam claramente todos os seus detalhes.

"Boas imagens vendem o produto. Imagens de alta qualidade atraem o interesse dos compradores e mostram exatamente o que eles estão comprando, evitando a insatisfação pós-venda e a devolução dos produtos", afirma Oliveira.

Além disso, é importante mostrar o produto de diferentes ângulos, com a opção de zoom e, quando cabível, com uma visão de 360 graus, para que o visitante do e-commerce para revendas possa movimentar o produto e tenha uma experiência próxima daquela obtida em uma loja física. Vídeos também podem ser bastante úteis para isso.

7. Desenvolva uma boa experiência de checkout no e-commerce para revendas

O carrinho de compras é essencial, pois é onde os compradores revisam seus produtos selecionados, tomam a decisão final e prosseguem com a finalização da compra. O principal objetivo do carrinho de compras é levar os compradores ao checkout

Na hora de projetar esse ambiente, lembre-se de ter um botão de checkout bem visível, direto e fácil de utilizar. Além disso, o carrinho deve ser facilmente editável (para remover e adicionar produtos ou mudar quantidades, salvar para mais tarde ou alterar detalhes como tamanho e cor).

Também é importante tornar a ação simples. Minimize o número de campos e etapas para seu cliente concluir a compra.

"Usar o endereço de entrega como endereço de cobrança, por padrão, é uma boa maneira de minimizar o número de campos. Idealmente, um bom checkout pode ser feito em uma única página em que os compradores possam visualizar seu carrinho e inserir informações de entrega e pagamento sem ter de ir para uma nova página", indica Rodrigues.

Descubra mais sobre como preparar as imagens de sua loja virtual com as nossas dicas para fotos incríveis para e-commerce.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar