ForMóbile faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

3 dicas para um projeto de móvel para pets

projetos de móvel para pets.png
Crescimento do mercado pet durante a pandemia: Móvel para pets é tendência!

Até o terceiro trimestre de 2020, o mercado pet apresentou um crescimento de 13,5%, em comparação com o ano de 2019, e faturamento ultrapassando os R$40 bilhões. Esses dados são do Instituto Pet Brasil, que também apresenta o país como o terceiro maior do mundo em faturamento de produtos pet, atrás apenas dos Estados Unidos (com 50% desse mercado) e da China. É nesse contexto que o móvel para pets surge como forte tendência decorativa!

Ana Carolina Yukari Toyama, gerente de desenvolvimento e designer da Mobly, compartilha: “A Mobly se interessou por móvel pet friendly devido ao constante crescimento desse mercado. Para evitar a competitividade com grandes pet centers, a ideia é sempre focar no móvel para o ser humano mas que também possa ser compartilhado com o mascote da família.”

De acordo com a consultoria Euromonitor International, até 2025, o mercado pet brasileiro tende a crescer 42,7%. Descubra, a seguir, o motivo pelo qual a busca por móvel para pets tem crescido tanto, inclusive durante a pandemia!

A alta demanda por móvel para pets

A relação entre seres humanos e animais de estimação é antiga, iniciada durante o período paleolítico, a partir da criação de lobos que auxiliavam o homem pré-histórico a caçar. Dessa forma, o lobo selvagem deu origem aos cães domésticos. Os gatos foram domesticados mais tarde, quando o homem passou a fixar moradia em determinados espaços. Os gatos auxiliavam com o controle de pequenos roedores que atacavam os estoques de alimento.

Durante a pandemia, devido ao isolamento social, os pets têm diminuído a sensação de solidão de muitas pessoas, além de melhorar a sociabilidade de crianças e idosos. Como lembra Ana Carolina, estando dentro de casa é mais fácil observar os hábitos do mascote e identificar qual o melhor tipo de móvel a ser adquirido. É fato que os pets gostam da companhia de seus donos, querendo estar sempre por perto e o móvel permitir essa proximidade!

Dicas para projetar móvel para pets

Ao projetar móvel para pet, arquitetos, designers e marceneiros devem considerar lógicas de uso, dimensões, materiais e acabamentos adequados para o pet. Por exemplo, gatos apresentam grande necessidade de raspar suas unhas e gostam de se aventurar pelas alturas.

Veja, a seguir, dicas essenciais ao projetar móveis para animais de estimação:

Móvel multifuncional

É cada vez mais comum a presença de pets em ambientes pequenos, como apartamentos. Sendo assim, é interessante que o móvel apresente algumas funcionalidades, de forma integrada, a partir de um conceito de compartilhamento do espaço.

Ana Carolina ressalta: “Os móveis multifuncionais para pets, além de serem ideais para espaços reduzidos e se inserirem mais facilmente na decoração, permitem que o valor do produto seja diluído. Por exemplo, o cliente adquire um móvel mais duradouro, como uma mesa lateral que além de exercer a função de apoio, também é a cama do gato”.

Materiais adequados

É necessário que o mobiliário proporcione um uso seguro, higiênico e confortável para os pets e a escolha dos materiais é essencial para alcançar esse objetivo.

Ana Carolina alerta: “tintas tóxicas e madeiras que possam quebrar e ter um lado pontiagudo não são indicadas para móveis pet friendly. O aço é um bom material pois não estraga facilmente, mesmo quando mordido ou arranhado. Para quem tem gatos, tecidos sem trama e urdume, como o suede, são ideais pois evitam que as unhas do felino se enrosquem e estraguem o estofado”.

Não esqueça do lúdico

Os animais domésticos precisam se sentir em casa ao utilizar o móvel para pets, e estimular seus sentidos é um bom caminho. Para gatos, integre arranhadores, bolinhas penduradas, diferentes tipos de aberturas para adentrarem o espaço. Para cachorros, integre mordedores e puxadores, por exemplo presos por ventosas, que podem ser facilmente desconectados do móvel e depois guardados nesse mesmo espaço.

Cuidar da casa durante a pandemia foi e continua sendo uma prioridade para as pessoas, e isso inclui o dia a dia dos pets. Pense nesse nicho como uma oportunidade de mercado e inclua nos projetos propostas de móvel para pets.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar