ForMobile faz parte da divisão divisionName da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Móveis multifuncional

O que são móveis multifuncionais e como incorporar aos projetos

Os móveis multifuncionais são aqueles que agregam mais de uma função na mesma peça. Por exemplo, mesas que se transformam em bancos, armários que se desdobram em mesas, banquetas que são porta-objetos, etc. Além disso, esse tipo de solução agrega cada vez mais tecnologias. Poltronas com porta-gadgets ou tomadas embutidas ganham espaço nesse cenário.

Esse tipo de mobiliário, dada sua relevância e seu potencial inovador, foi destaque no Salão do Móvel de Milão - iSaloni 2019. Por isso, é importante ficar de olho nesse nicho. Que tal descobrir como incorporar os móveis multifuncionais em seus projetos, como veremos a seguir.

Por que os móveis multifuncionais são tendência?

O mercado imobiliário tem apresentado soluções cada vez mais compactas para as necessidades de moradia contemporâneas. O alto valor do metro quadrado, as famílias mais enxutas e a busca por ambientes mais práticos de manter e organizar são alguns dos influenciadores desse movimento.

Nesse contexto, os móveis multifuncionais são uma ótima solução. Isso porque otimizam os espaços menores, tornando-os mais funcionais e atrativos. É o que destaca Jucielton Santos, gerente de negócios da J&J Marcenaria.

“Soluções multifuncionais - como mesa retrátil, TV embutida ao rack, cama que vira bancada, etc. -, valorizam o ambiente, otimizando e 'criando' mais espaços em locais pequenos”, resume.

moveis multifuncionais

Dicas importantes para incorporar móveis multifuncionais aos projetos

1. Leve em conta o perfil do morador

Um móvel multifuncional precisa ser útil para as necessidades de seu morador. Para identificar a função mais adequada, é importante, antes de iniciar um projeto, ouvir com atenção. Nessa conversa com o clinete, é possível detectar o tipo de soluçãoque melhor se adaptará a ele.

Quer um exemplo? Considere um cliente amante da literatura. Para um melhor aproveitamento de uma escada, por exemplo, ao invés de oferecer um projeto com espaço para vinhos na lateral, será mais assertivo e coerente desenvolver uma estante para armazenar livros. Já para um cliente que não costume fazer suas refeições em casa, uma mesa retrátil que também funcione como aparador pode ser uma boa solução. Tudo vai depender de quem é o dono do móvel e de que forma essa peça pode ajudar em seu dia a dia.

2. Conheça com precisão o espaço disponível

Para aproveitar da melhor maneira possível os imóveis enxutos, é fundamental conhecer o espaço exato disponível para os móveis. Aqui, mais do que nunca, é o móvel que tem de ser adaptado ao espaço e não o contrário.

Ainda, é importante levar em consideração um espaço de trânsito e para "respiro" da decoração. Dessa forma, você evita criar um ambiente visualmente poluído e desconfortável.

3. Leve em consideração o caráter estético

Além do caráter multifuncional, esse tipo de móvel exerce também um papel ornamental nos ambientes. Por isso, eles devem ser projetados levando em conta mais do que as características técnicas de dobrar, abrir, girar, mover e se transformar. É preciso também um projeto de design acurado. Com isso, o móvel passa a oferecer uma harmonia decorativa com o espaço e seus demais elementos. Isso contribui para reforçar a personalidade e a beleza dos cômodos.

4. Utilize ferragens de qualidade nos projetos de móveis funcionais

Para que os móveis multifuncionais, de fato, funcionem conforme o previsto, é essencial utilizar ferragens modernas e de qualidade. Ainda, optar por aquelas que sejam resistentes e não desgastem facilmente com o movimento de montar/desmontar o móvel é um cuidado elementar nesse tipo de projeto.

De acordo com a arquiteta Franciele Fraga, "Nesse tipo de móvel, o mais importante é que as ferragens escolhidas se adaptem às necessidades de design, resistência e funcionamento que o projeto exige. As peças que podem ser embutidas, promovem um aspecto mais clean aos móveis multifuncionais. Outro quesito fundamental é que esse elemento atenda às necessidades de resistência ao qual será sujeitado”, afirma.

E então, ficou mais claro para você como incorporar os móveis multifuncionais em seus projetos? Conte nos comentários se você já fez algum projeto desse tipo!

Móveis para apartamentos de até 50m²

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar