ForMobile faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Geração Millennial e a indústria de móveis

3 coisas que você precisa saber para vender para a geração millennial

A geração millennial , também conhecida como geração Y, é formada por pessoas nascidas entre 1980 e 1995. Ou seja, jovens que cresceram em um mundo com facilidades tecnológicas e acesso ilimitado à informação. Em 2016, eles já representavam, segundo estimativa da Consultoria Booz Allen, quase metade da população ativa do Brasil (44%). Além disso, eles são responsáveis pela movimentação de R$ 268 bilhões.

Não à toa, este novo perfil de consumidor, exigente e conectado, que faz várias coisas ao mesmo tempo e não aceita esperar demais, também representa um desafio para o mercado moveleiro. Confira a seguir 3 pontos para focar e aumentar os seus negócios com a geração millennial.

Eles são objetivos e buscam praticidade

A velocidade com a qual os millennials encaram a vida está muito atrelada ao advento da tecnologia, que tornou tudo mais prático e objetivo. Justamente por isso, eles buscam cada vez mais objetividade nos processos e efetividade na comunicação com as empresas. “Se a indústria de móveis em série conseguir reduzir prazos, para atender o senso de urgência característico desse público, e disponibilizar informações técnicas adequadas sobre os seus produtos, estará um passo à frente das demais”, ressalta Claudio Perin, consultor estratégico e industrial do setor moveleiro.

Portanto, esta é uma geração que preza por uma comunicação ágil. “Eles não querem nada muito complexo, mas, sim, algo que resolva os seus problemas de forma simplificada. Afinal, eles não têm tempo a perder”, define Luiz Carlos da Silva, analista técnico do Sebrae-SC. A produção de móveis para a geração Y é bem diferenciada do padrão estabelecido que agradava as gerações anteriores. “Móveis mais funcionais, que sejam práticos, ocupem menos espaço e contem com matérias-primas recicladas devem ser a prioridade na produção”, salienta o CEO da Houzen Consultoria e Planejamento.

Eles estão ultraconectados

Além disso, quem nasceu a partir dos anos 80 está completamente ligado à comunicação digital e à internet de inovação. Por isso, quem quiser se comunicar com eles só tem um caminho: o online. Seja em redes sociais ou blogs, presença digital de qualidade é essencial. “E a indústria de móveis precisa ter em mente quais meios de comunicação esta geração utiliza e as informações filtra como sendo boas e ruins para, então, conseguir entendê-la”, ressalta Henrique Ousen Pizzato, CEO da Houzen Consultoria e Planejamento.

Ou seja: não basta estar nas redes sociais, é preciso utilizá-las com consistência e responsabilidade. Não é suficiente ter um perfil no Facebook, por exemplo. É necessário que ele traga conteúdo relevante, útil e, se for o caso, interativo. Dessa forma, cria-se um laço de relacionamento com esse público, que preza pela proximidade das relações.

Eles confiam mais em indicações do que em promessas

A geração Y considera a opinião de outros consumidores antes de efetuar uma compra. Além disso, ela também se posiciona e divulga sua própria opinião. Seja em sites ou redes sociais, quando algum serviço prestado ou produto vendido não agrada, a geração millennial verbaliza sua insatisfação.

Por isso, é essencial que exista um cuidado especial, além da qualidade do produto em si, com a qualidade do pós vendas. É preciso dar espaço e atenção para a opinião desse consumidor, para evitar que essa opinião seja divulgada em canais externos e fuja do controle da empresa. Corrigir eventuais falhas, demonstrar ter ouvido o cliente e realizar ações pontuais de relacionamento, por exemplo, podem ser estratégias válidas para lidar com esse público.

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar