Inovação, Tendências

Tecnologias avançadas são cada vez mais aplicadas na produção de móveis

Nos últimos anos, as tecnologias avançadas para a produção de móveis têm ganhado força, compondo o que chamamos de Indústria 4.0. Como já dissemos em outras oportunidades por aqui, esse processo está ocorrendo de forma gradual no Brasil, tanto que já há alguns exemplos práticos disso, como indústrias do Rio de Janeiro, que fazem o uso de robôs em algumas etapas produtivas.

Em Bento Gonçalves, cidade da serra do Rio Grande do Sul, onde o setor moveleiro é bastante expressivo, também é possível identificar esses avanços. “Já existem grandes máquinas integradas por sistemas sendo utilizadas em indústrias moveleiras. Algumas têm ligação, até mesmo, com a parte comercial”, destaca Júlio Cezar Gaia, especialista em desenvolvimento do setor mobiliário da Firjan.

Um aspecto importante em termos de tecnologias para a produção de móveis é a possibilidade de se trabalhar com a realidade aumentada. Esse recurso  pode ser usado, por exemplo, para o controle do almoxarifado e do estoque, podendo ser aplicado também  no setor administrativo da indústria moveleira, permitindo o armazenamento de dados em nuvem, o que facilita o controle e o acesso às informações.

Cabe ressaltar, também, que, nesse processo, a automação agrega um padrão de produção e uma previsibilidade que favorecem o incremento e a manutenção da qualidade em toda  linha produtiva.

Os processos e a tecnologia para a produção de móveis

Um dos processos que obteve avanço com a Indústria 4.0 é o da prototipagem, como explica Gaia.“Antigamente, para prototipar um produto, mesmo que fosse um móvel convencional, o processo era manual, quase artesanal. Hoje, é possível fazer esse procedimento mediante o uso de um software 3D, podendo-se ver a modelagem pela tela de um computador e levando-a do virtual ao físico com a impressão 3D”, explica.

Nos móveis seriados, a Indústria 4.0 possibilitou um ganho com a padronização e a redução da não conformidade. Outro processo que percebeu benefícios foi a pintura.

“Uma das indústrias de Bento Gonçalves, a qual visitei, tem os processos de pinturas em laca realizados por um robô. Antes, esse procedimento era feito por uma pessoa, mas que usava uma pistola de pintura, o que representava uma chance muito maior de não conformidade”, avalia.

Vantagens das tecnologias para produção de móveis

As tecnologias para a produção de móveis têm dado a possibilidade de se fabricar mais e melhor.  Na linha de planejados, por exemplo, é possível executar um projeto mediante o uso da tecnologia, com o que foi planejado saindo do computador diretamente para a linha de produção. Com isso, reduzem-se os recursos demandados, por gerar-se uma produção em rede, que se torna maior e melhor.

Outras vantagens com a automação são o aumento da velocidade de produção e a economia de energia, além da diminuição do desperdício de matéria-prima, já que é possível otimizar muito mais o plano de corte – e  isso gera menos desperdício.

Os custos das tecnologias para a produção de móveis

Vale ressaltar que, quando aplicamos o conceito de Indústria 4.0, passa a haver uma redução de desperdício, de uso de matéria-prima e uma otimização de mão de obra,  diminuindo o famoso o turnover.

Além disso, a redução do tempo de produção leva a uma diminuição dos gastos com energia elétrica e do retrabalho – tudo  o que é fundamental para a saúde financeira de qualquer negócio .

Qual a sua opinião sobre as tecnologias avançadas para a produção de móveis? Utiliza alguma em sua empresa? Deixe sua mensagem no campo de comentários e continue acompanhando o nosso canal de conteúdo.  

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *