ForMóbile faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

5 dicas para oferecer o serviço de montagem de móveis

Article-5 dicas para oferecer o serviço de montagem de móveis

5 dicas para oferecer o serviço de montagem de móveis.png
A montagem de móveis tende a se tornar cada vez mais necessária, conforme o e-commerce avança. Confira as dicas para ser um montador

O comércio eletrônico mudou a forma como as pessoas compram e abriu novas oportunidades para muitos empreendedores, como os marceneiros — afinal de contas, quem compra um móvel online precisará contratar o serviço de montagem de móveis, certo?

Mas, como se destacar nesse mercado que está em expansão? Será que dá para conciliar as atividades de marceneiro com as de montador de móveis?

Para ajudá-lo a responder a essas perguntas, confira as dicas essenciais para quem deseja oferecer montagem de móveis.

1. Não subestime a qualificação

No passado, as profissões eram ensinadas pelos profissionais mais velhos. Assim, alguém que quisesse aprender a montar móveis precisaria procurar um outro profissional disposto a ensiná-lo.

Hoje não é mais assim. Existem cursos, palestras e escolas que ensinam essas profissões.

“A grande maioria dos profissionais hoje no mercado de montagem de móveis começou sem ter um nível técnico. Foram os trabalhos do dia a dia que tornaram profissionais experientes. Mas hoje, já é possível encontrar vídeos, palestras e tecnologias que os ajudam para serem mais qualificados e acompanharem as necessidades e tecnologias do mercado”, explica Geraldo Rigoni, CEO da Achei Montador, e-commerce pioneiro em montagem de móveis e outros serviços.

Portanto, ainda que você já tenha uma base de conhecimento sólida, suficiente para começar a atender seus clientes, isso não significa que você não precisará estudar.

As técnicas de produção de móveis, assim como os materiais usados nas montagens de móveis estão mudando, e você certamente não vai querer ficar para trás.

2. Aprender a lidar com o público é importante

É comum que alguns prestadores de serviços não gostem muito de lidar com clientes. O raciocínio é mais ou menos o seguinte: “A pessoa vai me procurar pelo produto ou serviço, logo, não preciso me preocupar com fechar vendas”.

Apesar de ter uma certa lógica, esse pensamento está errado. Quem presta serviços também precisa desenvolver habilidades para reverter resistências de fregueses e conseguir aumentar sua carteira de clientes.

No mercado de montagem de móveis, a recomendação das pessoas é muito importante. Então, deixar uma boa impressão fará com o que o seu nome esteja na mente do freguês quando ele pensar em montagem de móveis.

Isso significa que é preciso ser pontual, responsável, educado e simpático desde o primeiro contato com o cliente.

3. Defenda a sua profissão

O consumidor estadunidense não gosta de contratar pessoas para fazerem serviços como a montagem de móveis. Naquela cultura, isso demonstra uma incapacidade do cliente, principalmente se ele for homem.

No Brasil, por outro lado, as pessoas se acostumaram com o serviço de montagem, principalmente porque as grandes varejistas já o incluíam na venda.

Contudo, com o avanço do comércio eletrônico, muitos clientes estão tentando economizar na montagem — o que é uma péssima ideia.

“Pessoas que não conhecem a técnica de montagem podem negligenciar a estrutura e a forma adequada de montagem, tornando o móvel instável e capaz de tombar com o uso diário”, explica Rigoni.

Por isso, use seus canais de venda, como as redes sociais, para mostrar que tentar montar um móvel sem conhecimento pode gerar prejuízos, e não economia.

4. Não esqueça da contabilidade

Quando o montador não sabe fazer a contabilidade corretamente, ele tem uma série de prejuízos. O primeiro deles é errar na precificação. Você pode acabar tendo inconvenientes, mesmo trabalhando muito.

Entenda quanto vale a sua hora de trabalho e quanto tempo leva para fazer determinada tarefa. Assim, ficará mais fácil precificar a montagem dos mais diversos móveis.

Uma dica é fazer uma pesquisa de mercado, descobrindo quanto as pessoas costumam cobrar pelo serviço na sua cidade. Contudo, não considere esse dado como o único parâmetro.

Se você sabe que pode cobrar mais do que os seus concorrentes, seja porque oferece um serviço melhor ou porque eles cobram muito pouco, faça isso.

Lembre-se que a contabilidade também envolve o cálculo de tributos, gastos com ferramentas, seguros etc. Sendo assim, pode ser uma boa ideia contar com o suporte de um contador.

“O montador de móveis é um profissional como qualquer outro, que precisa entregar um serviço de qualidade. E como garantir este serviço? Procurando profissionais atrelados a uma empresa séria, que emite notas ficais e garantias nos serviços prestados”, completa o CEO.

5. Cuide da sua imagem

Além de ter um bom atendimento, evite polêmicas nas redes sociais. Em tempos de polarização, para que perder clientes falando de assuntos que, talvez, você nem domine — e que não têm relação com a montagem de móveis?

A imagem de um profissional demora muito para ser construída, mas pode ser manchada facilmente. Sendo assim, cuidado com o que você posta nas redes sociais.

Da mesma forma, aproveite para compartilhar dicas e produzir conteúdos mostrando a qualidade e outras vantagens do seu trabalho. E deixe seus contatos, principalmente telefone e WhatsApp, sempre atualizados e fáceis de consultar.

Gostou deste artigo? Então, que tal compartilhá-lo com seus colegas?

Leia também: Por que dividir a marcenaria entre venda, produção e montagem?

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar