ForMobile faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

planejamento tributário

Vantagens do planejamento tributário para fábricas de móveis

Empreender e abrir seu próprio negócio, como uma fábrica de móveis, exige preparo. Além dos conhecimentos técnicos e das habilidades de venda, é preciso estruturar um business plan e incluir o planejamento tributário nos seus planos. Mas o que isso significa?

O planejamento tributário deve ser entendido inicialmente como uma ferramenta de gestão empresarial que visa a otimização da carga tributária mais adequada para o negócio. Assim, para a sua estruturação é imprescindível o entendimento dos objetivos da empresa. Isso é válido especificamente nos processos operacionais, administrativos, financeiros e logísticos.

 Plano de negócios e planejamento tributário

De acordo com o especialista Julio Batista, advogado e sócio da consultoria empresarial e tributária Guerra Batista, também é importante identificar o atual momento em que a empresa se encontra no cenário de mercado. Além disso, é preciso identificar e avaliar as projeções contidas no plano de negócios. “Esse plano é desenvolvido para o atingimento das metas que se espera no curto, médio e longo prazo. Esses elementos são fundamentais para o desenvolvimento do planejamento tributário a ser implementado, com vistas à obtenção dos melhores resultados”, explica.

Para ele, é recomendado que a elaboração do planejamento tributário seja delineada por um especialista. Esse profissional deve conduzir todos os passos de forma efetivamente técnica, trazendo a segurança jurídica necessária para a empresa.

Principais pontos de um planejamento tributário

Os principais pontos para um planejamento tributário eficiente decorrem da avaliação dos regimes tributários aos quais a empresa poderá ser enquadrada. Isso deve levar em conta os âmbitos federal, estadual e municipal, as bases de cálculo e as alíquotas aplicáveis. Além disso, também deve haver a análise dos valores de receita, custos e despesas atuais e projetadas, das informações sobre estoque.

Para ser completo, o planejamento deve levar em conta informações amplas. Por exemplo, as regiões onde se localizam os clientes estratégicos, os gastos com a folha de pagamento e a margem de lucro também devem ser levados em consideração aqui. “O planejamento tributário está adequado quando se identifica a maior otimização da carga tributária em face da lucratividade do negócio”, aponta Batista. Ou seja: a ideia é otimizar a distribuição tributária de modo que não comprometa o lucro do empreendedor.

Colocando em prática

De acordo com Batista, a melhor hora de colocar em prática um planejamento tributário é quando as análises indicarem que é possível alcançar cargas tributárias mais leves. “Por meio da análise e simulação de cenários, verifica-se os regimes mais vantajosos para a empresa, reduzindo, assim, os custos e despesas e tornando a empresa mais competitiva”, conta.

Além disso, também é possível e recomendável o desenvolvimento de um planejamento para negócios já existentes. “Estes deverão ser revisitados periodicamente, na busca constante da adequação dos cenários tributários que apresentem as melhores vantagens”, completa.

Ferramentas digitais para aumentar as vendas da marcenaria
Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar