ForMobile faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

dia-do-marceneiro-mudanca-patamar-formobile

Em comemoração ao Dia do Marceneiro, confira o que fazer para tornar-se referência no mercado

Esquadro, serra e furadeira. Com algumas ferramentas desse tipo em mãos, um marceneiro pode começar a dar vida a diversos móveis e objetos de madeira de forma despretensiosa e até mesmo artesanal. Afinal, a marcenaria é uma das profissões mais antigas do mundo que se destaca entre os mais importantes segmentos da Indústria de Transformação no Brasil.  E não é pra menos: o avanço da tecnologia colocou máquinas modernas à disposição do setor industrial, permitindo que a marcenaria seja feita em grande escala e exigindo do marceneiro qualificação no manejo da madeira, paciência e criatividade.

É diante desse contexto – e numa espécie de homenagem ao Dia do Marceneiro, celebrado no próximo domingo, 19 de março –, que convidamos você a refletir sobre as possibilidades que se apresentam atualmente para os profissionais da marcenaria que desejam mudar de patamar e tornarem-se referência no mercado. Acompanhe.

O caminho das pedras

O serviço de um marceneiro requer qualificação no trabalho com a madeira, criatividade nos projetos e paciência na execução. Por muito tempo, essas foram as principais qualidades que o profissional da área precisava para se manter atuante no mercado. Hoje, no entanto, diante da forte concorrência, das inovações constantes e dos consumidores cada vez exigentes, o marceneiro precisa desenvolver novos conhecimentos para se diferenciar dos demais.

“Ele deve investir em palestras, cursos, feiras, eventos de revendas, ouvir outras experiências, além de resistir ao comodismo e às manias. O famoso ‘sempre fizemos assim’ não deve existir. Nossos trabalhadores pouco procuram se especializar, conhecer novas ferragens e modos construtivos”, analisa Ezequiel Fernandes, sócio da Treuno Marcenaria, que é referência em móveis sob medida em Curitiba.

O profissional também precisa utilizar ferramentas básicas e gratuitas, como o Facebook e o Instagram, e depois buscar ferramentas de marketing com especialistas. Afinal, as mídias sociais estão aí para serem usadas como uma forma de fazer marketing pessoal de qualidade por um preço que cabe no bolso.

Mas não é só isso. “Ele precisa dispor de maquinário e ferramentas de boa performance. Há uma gama de fornecedores para todas as necessidades, mas muitos marceneiros ainda ficam esperando a indicação. Nosso trabalho se desenvolve melhor buscando parceiros. Indo até eles”, afirma.

O mercado atual

Em 2016, o setor moveleiro encontrou dificuldades devido à crise, mas a previsão é de que haja recuperação em 2017 e uma consolidação dos resultados ainda maior em 2018. “Estamos saindo de uma recessão enorme. O que entra de pedido ainda é pouco, porém, já estamos com uma nova visão de médio prazo e retomada do setor. Apesar disso, há bons profissionais e marcenarias de alto nível preparadas para atender às mais diversas áreas, pois onde o marceneiro foi instruído, o meio no qual ele trabalhou e o grau de exigência do produto que ele sabe fazer ainda contam bastante para o mercado”, ressalta Ezequiel.

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar