ForMóbile faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Você sabe quais são os principais erros na especificação de móveis?

especificação de móveis.png
Faça uma revisão daquele início e perceba como você evoluiu e já não cai nas mesmas armadilhas. Confira a opinião de Lídia Baratella.

Pare um instante e tente lembrar dos erros cometidos no começo da sua carreira. Faça uma revisão daquele início e perceba como você evoluiu e já não cai nas mesmas armadilhas. Justamente esse olhar positivo lançado para o passado fez com que a arquiteta e coordenadora criativa da LB Arquitetura, Lidia Baratella, pudesse elencar os alguns erros cometidos por arquitetos e designers na especificação de móveis.

A título de curiosidade, o primeiro problema apontado pela especialista, logo no começo da carreira, foi não ter feito um planejamento dos processos do próprio escritório. “É fundamental, ainda que de maneira simplificada planejar, pois isso evita erros e frustrações com clientes, colaboradores e fornecedores.” A entrevista foi concedida a Juliana Vicente, gerente de marketing da Feira ForMóbile, durante o segundo dia da ForMóbile Xperience 2020.

Já em relação a à especificação, Lidia avalia que as dificuldades enfrentadas por parte do arquiteto se dão pela falta de entendimento do material que está sendo especificado. “O que mais vejo é arquitetos não identificarem os veios dos padrões das lâminas, não colocarem o sentido dos veios da madeira, seja uma lâmina natural ou o MDF.”

A complexidade da marcenaria pode até assustar, pois tem muitos componentes dentro de um mesmo ambiente, mas a arquiteta afirma ser fundamental que arquitetos e designers reservem um tempo para entender pontos como dimensão, espessura e até mesmo o fabricante.

Um bom exemplo lembrado diz respeito à especificação para áreas de alto impacto e manipulação. “Tem de se atentar à matéria-prima e ferragem. Eu não posso especificar uma marca inferior em uma cozinha na qual a manipulação é de, no mínimo, quatro vezes por dia.”

Por falar em ferragem, infelizmente, ela não foge à regra. “Já enfrentei problema pela especificação não estar correta. Na negociação, o cliente solicita um modelo, mas é entregue outro. Porque na cabeça do marceneiro era uma corrediça simples enquanto na cabeça do cliente ficou o amortecedor, que foi muito falado durante o desenvolvido do projeto.”

Para fechar, Lidia Baratella aconselha trabalhar com parceiros alinhados com o mesmo propósito e missão, pois dessa forma será possível entregar uma experiência completa ao cliente: tirar do papel a realização de um sonho.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar