• ForMóbile is part of the Informa Markets Division of Informa PLC

    This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

Gestão

Designer de interiores e marceneiro: qual é a função de cada um no projeto?

A parceria entre o marceneiro e o arquiteto é muito conhecida e comum de ser vista na execução de obras e projetos da indústria de móveis, mas ouvir algo a respeito do trabalho entre um marceneiro e um designer de interiores não é ainda tão comum, embora a “tabelinha” entre os dois tenha tudo para ser um sucesso.

Mas para que o trabalho seja bem feito pelos dois, é preciso que ambos entendam como deve funcionar essa parceria na prática, reconhecendo bem as funções de cada um. Acompanhe:

Designer de interiores e suas atribuições

O designer de interiores é o responsável por propor soluções para planejar e organizar ambientes internos. Ele pode intervir em ambientes já existentes, que venham a passar por reformas, ou em espaços novos. Por possuir conhecimentos de normas técnicas de ergonomia, luminotécnica, térmico e acústico, adquiridos em seu curso técnico ou de bacharelado, ele atua tanto nessas questões quanto na parte da decoração.

Os estudantes que fazem o bacharelado têm disciplinas de tronco comum com o curso de arquitetura e urbanismo, habilitando-se para atuar com projetos. Já os que optam pelo tecnólogo, têm sua formação mais voltada para a decoração de interiores.

As funções do marceneiro 

O marceneiro executa os projetos apresentados pela equipe de arquitetura e pelo designer de interiores, concretizando as soluções idealizadas para determinado ambiente, respeitando especificações do projeto, custos e prazos.

Além de trabalhar na fabricação de produtos novos, também cabe a ele atuar na restauração de peças e móveis já existentes. O marceneiro é quem tem o conhecimento técnico sobre materiais e processos construtivos e apresenta soluções que viabilizam a execução do que é proposto por outros especialistas, com menor custo e, também, menor prazo de execução.

O bom marceneiro conhece os tipos de madeira, suas especificidades, as ferragens, os acessórios e os componentes para a execução do projeto criado. Mas, ao contrário do designer de interiores, para exercer a profissão de marceneiro, não é exigida uma formação superior, porém, o conhecimento técnico do ofício, muitas vezes adquirido com a observação do trabalho desenvolvido por marceneiros mais experientes, é fundamental. Para aqueles que desejam uma especialização, há cursos técnicos disponíveis para aprimorar a técnica e manter a atualização.

Relação entre marceneiro e designer de interior

De acordo com a arquiteta e professora da YCON Formação Continuada, Carolina Paula de Castilho, a parceria entre marceneiro e designer de interiores tem tudo para ser um grande sucesso.

“Os dois papéis sempre se complementam, uma vez que o designer de interior, por um lado, pode contribuir ao resolver os espaços da edificação, de acordo com os requisitos de ergonomia, luminotécnica, estética, conforto térmico e acústico do ambiente projetado, e o marceneiro, por outro, colabora com as soluções técnicas mais adequadas, propondo processos construtivos compatíveis com as necessidades de custo, prazo e até mesmo de inovação tecnológica para cada projeto específico”, explica.

Embora seja uma dupla com todo o potencial para dar certo, Castilho ressalta a importância de uma parceria entre os profissionais para que realmente a “dobradinha” funcione.

“Existindo comprometimento de ambos e a abertura necessária para eles incorporarem no projeto o conhecimento específico de cada um, todos saem ganhando. O cliente terá um projeto mais completo e adequado às suas necessidades e os profissionais, por sua vez, conseguirão, cada vez mais, enriquecer seu conhecimento e seu portfólio a partir das trocas de experiências vivenciadas através dessas parcerias multidisciplinares. Por tudo isso, a cooperação entre o designer de interiores e o marceneiro é fundamental para o sucesso de qualquer projeto, desde a concepção até a sua produção”, enfatiza.

Com as constantes novidades e exigências do mercado, os profissionais que atuam na indústria moveleira e aqueles que trabalham com projetos para interiores precisam buscar atualização constante e trabalhar em parceria, juntando e ampliando conhecimentos e criando juntos soluções inovadoras desde o início até a implantação dos projetos.

Continue por dentro desse e de outros temas relacionados ao mercado em nosso canal de conteúdo. Até a próxima! 

 

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

1 comentário

  1. Interessante ‘motivar’ parcerias, “dobradinhas”, entre profissionais envolvidos na concecução de projetos … No entanto, aprendi como Marceneiro e em curso técnico de design de móveis que todo “bom desenho” deve trazer em si as “soluções” técnicas construtivas, materiais adequados, processos etc. Prevendo inclusive prazos e custos. Pois ‘simulações’ devem fazer parte de um processo criativo no ‘bom desenho’…
    Muito bom, parcerias quando não é possível reunir vários atributos em um só profissional, até porque o ‘bom desenho’ não é resultado somente de uma formação técnica, requer um amplo feedback… Melhor ainda quando todo processo de criação pode ser desenvolvido em “equipe”…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *