Gestão, Tendências

Crie novos produtos a partir do reaproveitamento de materiais em sua marcenaria

As iniciativas para o reaproveitamento de materiais ganham cada vez mais força no mercado moveleiro. Chapas de MDF, MDP e HDF, por exemplo, já estão sendo reutilizadas pelas marcenarias para gerar novas peças, o que as mantêm alinhadas com as políticas de sustentabilidade, bastante valorizadas pelo público.

Para se ter ideia, um estudo da J. Walter Thompson Intelligence, empresa norte-americana que realiza pesquisas e aponta tendências, demonstrou que os consumidores têm optado por marcas que apresentam esforços em prol da sustentabilidade, por meio da reciclagem e do reaproveitamento de materiais das mais diversas formas.

Na prática, a partir do reaproveitamento dos materiais, é possível criar nichos, painéis, mesas de centro, aparadores, prateleiras, criados-mudo, molduras de espelhos, de quadros, entre outros objetos.

“Já com as pequenas sobras, dá para criar artigos de decoração artesanais, como porta-chaves, quadros, caixinhas, porta-controles, descansos de panelas, sousplats (itens usados abaixo do prato), entre tantas  outras possibilidades, que, se agregadas com outras técnicas de artesanato, geram produtos exclusivos, diferenciados e ‘amigos’ da natureza’. Afinal, na marcenaria, todo material utilizado na fabricação de móveis pode ser reaproveitado: madeiras, MDF, fórmicas, compensados, ferragens e, inclusive, tintas e fitas de acabamento”, ressalta Sidneia Teixeira proprietária d’A Marcenaria, de Farroupilha, no Rio Grande do Sul.  

Vantagens do reaproveitamento de materiais

E quando a questão é a vantagem do  reaproveitamento do material utilizado na marcenaria, o saldo tende a ser mais positivo do que negativo. “Acreditamos que todo e qualquer reaproveitamento de materiais seja vantajoso, tenha ele dado algum grau de dificuldade ou não. Presentear o cliente com algum produto feito do material que ele adquiriu para o móvel, por exemplo, é garantir o retorno dele para novos projetos. Além disso, em períodos de queda nos volumes de projetos, a nova renda gerada por essa prática pode garantir a sustentabilidade do negócio. Por fim, a maior de todas as vantagens é a diminuição de lixo e de queima de materiais. Sem contar que, para o marceneiro que trabalha apenas com projetos de outrem, fazer artigos com as sobras é uma excelente forma de exercitar sua criatividade, de aprender novas técnicas e de colocá-las em prática. Saber que não existe um ‘jogar lixo lá fora’ e que o ‘fora’ é dentro de nossa única casa (nosso planeta) deveria ser uma premissa pra qualquer marceneiro”, finaliza Sidneia.


E você, procura reaproveitar os materiais utilizados na marcenaria? Compartilhe a sua experiência conosco no campo de comentários abaixo e até a próxima!

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *