• ForMóbile is part of the Informa Markets Division of Informa PLC

    This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

Oportunidades

Parafuso, prego ou cola: como escolher o sistema de junção

Para produzir um móvel, é necessário utilizar um sistema de junção. Esse sistema é responsável por compor tanto a forma quanto a funcionalidade. No entanto, durante o planejamento do móvel, é preciso definir de que forma as partes serão unidas e montadas. É preciso compreender as necessidades de cada aspecto de fixação e montagem para fazer a melhor escolha.

Como escolher o sistema de junção?

Parafuso como sistema de junção

Os parafusos podem ser utilizados diretamente na fixação das peças para confecção de um móvel ou fazendo parte de um componente que será instalado no mobiliário. Eles estão presentes, por exemplo, em dispositivos de montagem ou dobradiças.

“Há diversos tipos e formas de parafusos, conforme a necessidade de uso e o material. Eles servem para realizar tanto a união de peças que permanecerão fixas permanentemente (quando usados em conjunto com colas) quanto em uniões que poderão ser desmontadas posteriormente”, destaca o técnico da Escola Senai Luiz Scavone de Itatiba-SP, Ricardo da Silva Saraiva.

Nos últimos anos, foram desenvolvidos parafusos especiais para atender a montagem de móveis com materiais específicos. Exemplos disso são o como MDP (Medium Density Particleboard) e o MDF (Medium Density Fiberboard), que já contam com parafusos especias para sua junção.

Prego como sistema de junção

Os pregos, em sua maioria, são utilizados para uniões permanentes. De acordo com Scavone, esse sistema de junção exige cuidados. “Atualmente, os pregos são pouco utilizados na construção do móvel, por existirem formas muito mais práticas para esse fim”, comenta.

Hoje, em móveis de fabricação seriada, pregos costumam ser utilizados durante a montagem da peça para fixar o fundo dos armários e gavetas.

Cola como sistema de junção

A cola serve para unir peças que necessitam junção permanente. Dentre as colas utilizadas para essa finalidade, três tipos merecem destaque:

Cola PVA

Também conhecida como cola branca, é usada para unir peças de forma definitiva. Pode ser usada em junções feitas com cavilhas ou espigas, além de vários tipos de encaixes tradicionais. A cola PVA requer que as peças permaneçam prensadas por um determinado período para que a secagem total ocorra.

Cola de contato

Essa cola é à base de policloropreno e é usada em uniões permanentes em diversos tipos de materiais. Sua característica é criar uma película em cada superfície aplicada, fazendo com que a colagem aconteça após o contato das duas superfícies. Trata-se de um sistema de junção usado para revestimentos com laminado plástico decorativo e com lâminas de madeira.

Cola instantânea

É uma cola de secagem rápida – em geral, à base de cianoacrilato. Cabe ressaltar que sua aplicação se dá em junções de pequenos adornos e detalhes que irão compor o móvel. Muitas vezes, são utilizadas também para realizar pequenos consertos nas peças.

Sistema de junção: a escolha

A fixação das peças na montagem de um móvel pode ser permanente ou temporária. No entanto, em geral um mesmo móvel exige os dois tipos. A escolha irá depender da função do mobiliário, conforme exemplifica o técnico do Senai Luiz Scavone.

“Para a confecção de uma cadeira, por exemplo, o ideal é que as junções sejam fixas com cola. Ou seja, um sistema que oferece grande resistência. Por sua vez, uma estante, como geralmente tem peças grandes, pode ser unida por meio de dispositivos de montagem. Dessa forma, facilita-se o transporte e a montagem na casa do cliente”, pontua.

Como você escolhe o sistema de junção dos móveis? Deixe sua mensagem nos comentários!

Madeira Maciça - GUia do acamabento ideal

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *